Macaé é o primeiro município do interior a ter mestrado da UFRJ

As aulas em Macaé mestrado UFRJ começaram em março de 2011,  A UFRJ abriu neste ano de 2011 vinte e três vagas e a previsão é de abertura de dezoito vagas anuais. Vinte e três professores compõem o corpo docente permanente do programa.

 O secretário de Educação, Guto Garcia(na época), com essa iniciativa da UFRJ, a Cidade Universitária de Macaé, juntamente com o Núcleo em Ecologia e Desenvolvimento Sócio Ambiental de Macaé (Nupem/UFRJ) vão se transformar em centro de excelência em Ciência e Tecnologia.

– A elaboração de pesquisas e estudos voltados para as questões regionais e a formação de profissionais cada vez mais qualificados certamente impulsionarão o desenvolvimento sócio-econômico de Macaé e região, considera. Disse Guto

Os dois programas são complementares e têm foco no desenvolvimento sustentável e na conservação da biodiversidade regional. O ‘Produtos Bioativos e Biociências (PPG-PRODBIO)’, primeiro da região na área de Farmácia, visa à formação em áreas de pesquisa como a Modelagem Molecular, Farmacologia, Síntese Orgânica de Fármacos, Produtos Naturais, Alimentos funcionais (nutrição), Controle de Qualidade de Fármacos, entre outras.

O coordenador desse curso em Macaé mestrado UFRJ, o doutor em Farmácia pela Universidade de Santiago de Compostela, na Espanha, Edison Luis Santana Carvalho, acredita que com a vinda, neste ano, dos cursos de graduação em Engenharia, há possibilidade de haver novas pós-graduações da UFRJ em Macaé.

O professor ressaltou que em várias das etapas do Mestrado em Produtos Bioativos a população local estará inserida e que diversos projetos já estão sendo elaborados nesse sentido, como o de cultivo de plantas certificadas pela UFRJ por estudantes de escola de ensino médio para serem dirigidas a indústrias farmacêuticas e de fitoterápicos que queiram se instalar no município. Essa atividade geraria uma economia alternativa a da indústria de petróleo e gás para a região.

– Queremos explorar os recursos disponíveis na região, como os da Reserva de Jurubatiba, tentando descobrir novas moléculas. Este é um grande passo para a interiorização da UFRJ e para o fortalecimento da região, considera o professor.

Já o Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais e Conservação (PPG-CiAC) pretende formar um profissional com base sólida nas ciências dedicadas à Conservação e Manejo dos Recursos Naturais, uma área interdisciplinar e de confluência de conceitos e métodos oriundos de diversas disciplinas da Biologia, Química, Bioquímica e Geografia. As linhas de pesquisa do Mestrado em Ciências Ambientais incluem a descrição e reconhecimento da rica biodiversidade regional em seus vários níveis e valores, bem como a compreensão do funcionamento dos ecossistemas naturais para seu manejo, conservação e uso sustentável.

O edital de seleção e de linha de pesquisa, o modelo do pré-projeto e a ficha de inscrição estão disponíveis no site www.ufrj.br/macae

Fonte: Secretaria de Comunicação Social – Macaé

Comentários Facebook